Home ] Up ]
Matéria publicada no Site: www.joiabr.com.br

CORAÇÃO
O MAIOR SÍMBOLO DO AMOR


Márcia Pompei(*)




Moda vai, moda vem e ele está lá, brilhando, “pulsando” nas vitrines preciosas. Entre ouro, prata, diamantes ou pedras brutas são sempre belos, principalmente porque representam um sentimento tão complexo e arrebatador.

Algumas correntes esotéricas afirmam que o coração comunica ao homem a vontade do seu íntimo, isso porque é através dele que passa todo o sangue que percorre cada extremidade do corpo humano. Ele é a essência do ser humano.

Acredita-se ainda que na solução das mais diversas questões os melhores resultados são obtidos quando se associa Amor e Razão. É a união dos impulsos intuitivos (do Coração) com a sabedoria (razão).

Diz-se que o coração é a porta da Iniciação verdadeira, aquela que conduz ao Reino de Deus. É onde moram o Poder, o Amor e a Realidade.

 

Entre cartas de baralho e Tarô ele é denominado “Copas”. Aí ele representa o elemento Água. Símbolo da alma, da vida interior, do inconsciente. Lida com intuição, sentimentos, pressentimentos, ânimos.

No Tarô ele associa Percepção à Sabedoria; Sentido e Significado; Alegria e Tristeza; Perda e Realização. O coração é o reino da intuição, da voz interior. É o guia de orientação pessoal que deve ser ouvido sempre com muita atenção e respeito.

Está associado aos signos de: Câncer, Escorpião e Peixes.

Seus planetas: Lua, Plutão e Netuno.

Vale lembrar aqui uma antiga fábula de autor desconhecido:

Marcas no Coração
"Um jovem estava no centro da cidade, proclamando ter o coração mais belo da região. Uma multidão o cercou e todos admiravam seu coração. Não haviam marcas ou qualquer outro defeito. Todos concordavam que aquele era o coração mais belo já visto.
O jovem ficou muito orgulhoso por seu belo coração, mas repentinamente um velho apareceu diante de todos e disse:
- O coração do jovem não é tão bonito quanto o meu!
Todos ali olharam para o coração do velho que batia com vigor mas tinha muitas cicatrizes. Pedaços haviam sido removidos e outros colocados no lugar, mas não se encaixavam direito causando muitas irregularidades. Faltavam pedaços em diversos pontos do coração.
O jovem olhou para o coração do velho e disse com ironia:
- O senhor deve estar brincando... compare nossos corações. O meu está perfeito, intacto e o seu é uma mistura de cicatrizes e buracos!
- Sim, - disse o velho. - o seu coração parece perfeito mas eu não trocaria o meu pelo seu.
Veja, cada cicatriz representa uma pessoa para a qual eu dei o meu amor. Tirei um pedaço do meu coração e o doei para cada uma dessas pessoas. Muitas delas retribuíram-me com um pedaço do próprio coração, para que eu o colocasse no meu, mas como os pedaços não eram exatamente iguais, há irregularidades. No entanto eu as estimo, elas me fazem lembrar do amor que compartilhamos.
Algumas vezes, dei pedaços do meu coração a quem não me retribuiu. Por isso, há buracos, e eles doem. Ficam abertos, lembrando-me do amor que senti por essas pessoas...
E então, jovem? Agora você entende o que é a verdadeira beleza do coração?
O jovem ficou calado e lágrimas escorriam pelo seu rosto. Ele aproximou-se do velho. Tirou um pedaço de seu perfeito e jovem coração e o ofereceu ao velho, que retribuiu o gesto. O jovem olhou para o seu coração, não mais “perfeito” como antes, porém mais belo que nunca.
Os dois se abraçaram e saíram caminhando lado a lado."

Como deve ser triste passar a vida com o coração intacto..

Bibliografia

Enciclopédia de Conhecimentos Esotéricos
Alfredo Nieva – 2000 Editora Professor Francisco Valdomiro Lorenz

Tarô
Evelin Bürger – Johannes Fiebig – 1988 Ediouro


[ Índice ]

(*) Márcia Pompei - Designer de jóias e professora de joalheria e especializações
no Atelier Márcia Pompei
[ Topo da página ] [ VoltarHome ]